Governo decreta intervenção no fundo de pensão dos Correios

A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) decretou nesta quarta-feira (4) intervenção no Instituto de Seguridade Social dos Correios e Telégrafos (Postalis) pelo prazo de 180 dias. “Descumprimento de normas relacionadas à contabilização de reservas técnicas e aplicação de recursos” foi a justificativa usada pela Superintendência.

 

A intervenção ocorre após prejuízos e denúncias de fraudes em investimentos em desacordo com a política interna do Postalis, que é o 4º maior fundo de pensão do país em número de participantes ativos e beneficiários.

 

De acordo com O Globo a participação dos funcionários no pagamento dos prejuízos dos fundos será feita na mesma proporção com que eram feitas as contribuições na época em que surgiu o déficit.