Ibope: GFK será seu grande concorrente com medições de audiência de emissora de TV

[caption id="attachment_10267" align="aligncenter" width="636"]gfk medicoes GFK[/caption]

O ano de 2014 marcará a quebra de um histórico monopólio. Pela primeira vez desde a chegada do serviço de medição de audiência à TV brasileira, o IBOPE terá um concorrente.





De acordo com o site “Meio & Mensagem”, o Instituto comandado por Carlos Augusto Montenegro terá a concorrência do GfK, instituto alemão, que já recebeu o aval de Record, SBT, Band e RedeTV!. As quatro emissoras assinarão nos próximos dias seus respectivos contratos com o GfK, que chega ao mercado com a missão de oferecer um serviço superior ao de seu concorrente.


Nos próximos meses, o GfK montará seu “Painel de Amostragem”, selecionando os domicílios que receberão o aparelho medidor de audiência. Ao todo, 6000 casas servirão de amostra. A audiência será medida em 15 praças: Grande São Paulo, Grande Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Porto Alegre, Curitiva, Distrito Federal, Campinas, Goiânia, Grande Vitória, Belém, Manaus e Florianópolis


O GfK já mede audiência em sete países da Europa. A empresa negociava com as emissoras brasileiras desde o ano passado, mas só agora recebeu seu ‘final feliz’ e pode comemorar seu ingresso no mercado brasileiro. Das grandes emissoras, apenas a Globo ainda não fechou contrato com o GfK, mas deve se reunir com o novo Instituto em breve

Nenhum comentário:

Regras do site
Não serão aceitos comentários que:
1. Excedam 500 caracteres com espaço;
2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;
4. Não tenham relação com a nota publicada pelo site.
Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.

Tecnologia do Blogger.