Deputado Roberto Carlos apresenta Projeto de Lei que visa diminuir o Êxodo Rural

O deputado Roberto Carlos (PDT), apresentou na Assembleia Legislativa da Bahia o Projeto de Lei que tem como principal objetivo evitar o êxodo rural, garantindo uma formação educacional, adequada à realidade ao homem do campo, que lhes permita atuar como agricultores qualificados técnico e administrativamente.


Segundo o parlamentar, a qualificação aqui almejada nesta lei visa oferecer conhecimentos técnico-científicos associados ao conhecimento popular para ser utilizados como uma ferramenta para combater o desemprego, a desigualdade social e dar ao cidadão do campo condições de se manter em suas origens.


De acordo com o documento apresentado pelo deputado Roberto Carlos, o Poder Executivo, por meio de seus órgãos competentes, poderá regulamentar a implantação do programa de apoio técnico ou financeiro para instituições educacionais, sem fins lucrativos e de caráter comunitário, que desenvolvam ou ofereçam cursos gratuitos de ensino médio ou de educação profissionalizante.


Segundo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, a população rural do Brasil perdeu 2 milhões de pessoas nos últimos 8 anos, o que representa metade dos 4 milhões que foram para as cidades na década anterior. Isso se deve ao aumento das oportunidades de trabalho, efeito das políticas públicas de distribuição de renda e inclusão social e econômica de parcela significativa da população pobre brasileira.


“Esta ação deverá oferecer aos jovens e adultos da zona rural uma formação integral, adequada a sua realidade, que lhes permita atuar como agricultores qualificados”, concluiu o deputado Roberto Carlos.

Nenhum comentário:

Regras do site
Não serão aceitos comentários que:
1. Excedam 500 caracteres com espaço;
2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;
4. Não tenham relação com a nota publicada pelo site.
Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.

Tecnologia do Blogger.