Chorrochó: Prefeito vira réu em processo de contratação ilegal de combustíveis

O prefeito de Chorrochó, na divisa com Pernambuco, Humberto Gomes Ramos (PP) virou réu em suspeita de fraude em licitação na compra de combustíveis. O fato em questão data de 2008 quando Ramos também exercia o cargo de prefeito do município. A decisão da Segunda Câmara Criminal, publicada nesta sexta-feira (31), acolhe ação penal do Ministério Público do Estado (MP-BA).

Segundo o parquet, Humberto Ramos cometeu crime de responsabilidade por fraudar contratações, por dispensa de licitação, na compra de combustíveis com duas empresas. Como o caso não se refere ao mandato atual, o gestor não deve ter o foro especial [foro privilegiado] e deve ser julgado neste caso pela Justiça local.  Fonte BN

Nenhum comentário:

Regras do site
Não serão aceitos comentários que:
1. Excedam 500 caracteres com espaço;
2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;
4. Não tenham relação com a nota publicada pelo site.
Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.

Tecnologia do Blogger.