Cooperativa do norte da Bahia lança em São Paulo barrinha de umbu em massa

O gosto diferenciado dos produtos típicos da caatinga baiana, em especial do umbu, marca presença na Naturaltech 2019, maior feira de produtos sustentáveis da América Latina, que acontece em São Paulo, até este sábado (8). Com o mix de produtos com certificação orgânica, a Cooperativa de Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc) – do norte da Bahia -, aposta na diversificação de produtos da marca Gravetero e lança, no evento, as barrinhas de doce em massa.
As barrinhas nos sabores umbu e banana, umbu e goiaba e umbu, de 25 gramas. O público da Naturaltech também pode comprar e saborear geleias, doces, compotas e cervejas, feitos com produtos do sertão baiano, no estande Bahia Produtiva, no estande F-E/10-11, onde 17 cooperativas baianas expõem seus produtos, com apoio do Governo do Estado.
A Coopercuc possui atualmente 270 cooperado e produz 28,300 quilos ao mês de 25 produtos orgânicos, com Selo da Agricultura Familiar, fabricados na unidade agroindustrial localizada no munício de Uauá. As ações beneficiam, indiretamente, mais duas mil famílias de agricultores.
Missão
A missão da cooperativa é contribuir para o fortalecimento da agricultura familiar visando à produção ecológica, economicamente viável, socialmente justa e solidária, buscando sempre garantir a sustentabilidade econômica, social, ambiental, cultural, de modo a viabilizar a melhoria das condições de vida dos seus cooperado.
O estande Bahia Produtiva, na NaturalTech 2019, é uma ação estratégica do Governo do Estado, realizada pelo Bahia Produtiva, projeto da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), financiado pelo o Banco Mundial. Fonte carlos Britto

Nenhum comentário:

Regras do site
Não serão aceitos comentários que:
1. Excedam 500 caracteres com espaço;
2. Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
É qualquer ofensa à dignidade de alguém. Na injúria, ao contrário da calúnia ou difamação, não se atribui um fato, mas uma opinião. O uso de palavras fortes como "ladrão", "idiota", "corrupto" e expressões de baixo calão em geral representam crime. A injúria pode fazer com que a pena seja ainda maior caso seja praticada com elementos referentes a raça, cor, etnia, religião ou origem.
3. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;
4. Não tenham relação com a nota publicada pelo site.
Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.

Tecnologia do Blogger.